11 de dez de 2016

Preparando-se para o improvável

Como foi falado no texto sobre Segurança Ativa (link), é muito importante manter-se atento para tomar medidas que podem evitar acidente. Uma dessas medidas é deixar de acelerar, reduzir a velocidade e preparar-se para frear forte quando é impossível saber o que pode haver à frente, situação comum em curvas, subidas e caminhos desconhecidos, que quase sempre guarda surpresas desagradáveis como lombadas não sinalizadas, buracos.


Tal atitude de "entrar em estado de alerta" é adotada por condutores experientes e cautelosos. O ato de deixar de acelerar, reduzir e preparar-se para iniciar uma frenagem de emergência faz toda a diferença, visto que, como no exemplo acima, estando a 100 km/h um veículo cobre a distância de trinta metros em pouco mais de um segundo.

Caso o motociclista do exemplo (em verde) mantenha a velocidade, atingirá o obstáculo então invisível (em vermelho) em alta velocidade e sofrerá danos sérios. Isso porque ele verá obstáculo "em cima", a cerca de vinte metros, e não terá tempo suficiente para agir (ação = identificar estado de movimento do objeto (parado ou não); pensar no que fazer; preparar-se para frear; iniciar frenagem).

Preparando-se antes de ver o provável obstáculo o motociclista pode reduzir o impacto ou mesmo sair são e salvo. Esse preparação é válida também para curvas de grande raio, estradas desconhecidas (pode ter buracos, lombadas e cruzamentos não sinalizados...), estradas com vegetação fechada (de onde pode sair animais) e demais situações que podem oferecer riscos.