19 de set de 2016

Triciclo: solução para transporte de cargas pequenas


Milhares de mercadinhos e supermercados usam como veículo de entrega motos com reboques arcaicos, muitas vezes produzidos em oficinas rudimentares. Tais veículos representam um grande risco ao entregadores e também ao trânsito, já que não oferecem estabilidade e robustez necessários para transportar carga. Felizmente algumas empresas vendem triciclos cargueiros com mecânica de moto, mais baratos e acessíveis que qualquer picape ou furgão. É uma solução mais segura e confortável para o trabalhador.

Baseados em motos conhecidas como Honda CG e Yamaha YBR, os triciclos são aptos a rodar em pavimentos acidentados, na zona rural, alguns tem marcha ré e são fáceis de estacionar. Devem ficar longe de rodovias por terem velocidade limitada (60 km/h), bem abaixo da velocidade dos outros veículos. São melhores que as caçambas laterais (side-cars) e os reboques e podem ser levados às oficinas de moto para revisão e conserto. Quatro fábricas brasileiras produzem triciclos interessantes, todos eles regularizados junto ao Denatran e melhores que as opções importadas.

A Brazcar de Patos de Minas (MG) tem uma linha ampla de triciclos baseados na Honda CG 125 e 150. As opções vão de caçamba de madeira a baú com cobertura sobre o piloto. Os cargueiros da empresa utilizam transmissão final por corrente, discos nas três rodas e suportam até 250 kg de carga (com motor 150 cc). Já a paranaense Ropercan oferece como vantagem adicional o eixo central que possibilita inclinação da moto em relação à carroceria e proporciona mais conforto ao piloto, que pode levar um garupa, já que o assento original da moto permanece. A última novidade da empresa é o triciclo com motor central, abaixo do assento, e eixo diferencial acoplado a cardã, mais robusto que a corrente.

A Tricicar de Araraquara (SP) tem opção de carroceria com 2 metros de comprimento por 96,5 cm de largura, ideal para transporte de motos e outras mercadorias volumosas. A Tricicar usa transmissão final por corrente ou cardã com diferencial, freios traseiros a disco, feixe de molas e pneus 145/70-13. A mecânica pode ser qualquer nacional ou importada de 125 ou 150 cc, nova ou usada.

A Fusco Moto Segura de São Paulo oferece o conjunto mais avançado. Os triciclos dela saem de fábrica com mecânica Honda ou Yamaha, transmissão final por cardã com diferencial (opcional), marcha ré, reduzida (para multiplicar a força do motor), feixe de molas, freio de estacionamento e freio traseiro hidráulico. Como nos concorrentes, as rodas traseiras são aro 13 e a capacidade de carga é de 250 kg.

Todos os triciclos têm velocidade máxima recomendada de 60 km/h. Nenhuma das quatro fábricas forneceu os preços oficiais de seus produtos e todas produzem sob demanda, mas segundo fontes não oficiais os preços dos kits de adaptação variam de R$ 6.000 a R$ 9.000, sem incluir o valor da moto, que pode ser nova ou usada. Tanto os kits quanto os conjuntos completos (kit + moto) podem ser financiados pelo Cartão BNDES em até 48 vezes a juros relativamente baixos. O preço não é baixo, mas os produtos são superiores em durabilidade e desempenho às opções importadas semelhantes.